badge

31 dezembro 2009

As cores do mundo no fim de mais um ciclo...



Até amanhã e até sempre!

17 dezembro 2009

Firmeza ideológica é....



- ser umas das poucas pessoas que não tem sentido a Terra a mexer debaixo dos seus pés...

- rir-me que nem um perdido quando ouço um padre na rádio a dizer que os terramotos são um aviso de Deus por causa da possível aprovação da lei que permite o casamento entre pessoas do mesmo sexo...

- ter estado ontem à chuva e ao vento em solidariedade com a Aminatu Haidar que está agora hospitalizada, mas mantém greve de fome...

10 dezembro 2009

19 anos de SOS Racismo em conversa e festa


Temos Festa! 19 anos do SOS Racismo em Conversas à Solta a partir das 21h30 de sexta-feira, dia 11 de Dezembro na Sede do Porto na Rua do Almada. Depois Sons do Mundo com os Djs Ruba Linho e Pedro Ferreira. Aparece!... e traz um@ amig@ também.

Sexta-feira, 11 de Dezembro de 2009 21:30
Local:Sede SOS Racismo, Porto. Rua do Almada, 254, dtº 3º dtº (Toca à campainha)

30 outubro 2009

Marcha Mundial Pela Paz e Não - Violência


clique na imagem para aumentar

25 outubro 2009

Praxe sem humilhação e com muita imaginação


É o exemplo de uma universidade no Quebec a mostrar que é possível integrar pessoas sem ter que as humilhar ou usar de falsos poderes de hierarquias estúpidas.

12 outubro 2009

Did You Know?

08 outubro 2009

Quando o poema se cumpre


22h30
Entrada livre

Com a presença dos autores José Rui Teixeira, Filipa Leal e Marta Bernardes.

José Rui Teixeira é autor de vários livros de poesia e editor da Cosmorama. Publicou, entre outros, Assim na Terra, pela Quasi Edições, e, em Setembro de 2009, reuniu no livro Diáspora, editado pela Cosmorama, o que, segundo o próprio, constitui "aquilo que eu entendo ser o meu 'corpus' poético."
Filipa Leal é jornalista, locutora e colabora regularmente com o Teatro do Campo Alegre, no seu ciclo «Quintas de Leitura», integrando o colectivo poético «Caixa Geral de Despojos». Entre outros, publicou Cidade Líquida & Outras Texturas e O Problema de ser Norte, pela Deriva.
Marta Bernardes é artista plástica, performer, cantora e letrista de vários projectos musicais, nomeadamente o Projecto É grave, tendo-se estreado na poesia com o livro Arquivo de nuvens publicado pelos Cadernos do Campo Alegre.
Os autores José Rui Teixeira e Filipa Leal foram recentemente incluídos numa antologia de Poesia Portuguesa Contemporânea, promovida pela revista colombiana Arquitrave: Arquitrave.

07 outubro 2009

Brasil popular no seu melhor !


Sem comentários... de todo, mesmo!

01 outubro 2009

Só para festejar....


Prokofiev - Dance of the Knights

Um dos compositores mais celebrados do século XX, ele é conhecido mais conhecido por obras como o balé Romeu e Julieta, as óperas O Amor das Três Laranjas e Guerra e Paz, a composição infantil Pedro e o Lobo e duas trilhas sonoras para filmes de Sergei Eisenstein. Precoce, mostrou-se talentoso no piano e na composição. Prokofiev nasceu no Império Russo, viajou o mundo em turnês, e voltou à terra local, agora União Soviética.

Dia Mundial da Música no Theatro Circo

23 setembro 2009

Festa do Outono em Serralves

17 setembro 2009

Este sábado, Bombardamos?

11 setembro 2009

2 anos a FERVEr lançamento é já no dia 15 de Setembro...


"2 anos a FERVEr:
balanço da luta, retratos da precariedade":
lançamento público no dia 15 de Setembro, terça-feira, às 22h00, na FNAC do NorteShopping, no Porto.

Há cerca de dois anos, surgiu, no Porto, o FERVE - Fartas/os d'Estes Recibos Verdes.
Tínhamos como objectivo denunciar situações de uso abusivo de recibos verdes e promover um espaço de debate acerca desta realidade laboral. Designámos este fenómeno como 'falsos recibos verdes'; um fenómeno que atinge 900 mil pessoas em Portugal, ou seja, quase 1/5 das/os trabalhadores/as em Portugal.
Ao longo destes dois anos, temos colaborado na visibilização, denúncia e dinamização de diversas lutas, cuja persistência tem trazido para a praça pública a discussão sobre esta condição laboral.
Assinalamos dois anos de existência constatando que a expressão 'falsos recibos verdes' está ganha mas a sua existência persiste.
Assinalamos dois anos num momento em que a precariedade alastra no mercado laboral português.
Assinalamos dois anos quando Portugal regista a mais alta taxa de desemprego dos últimos anos.
Optámos, assim, por assinalar estes dois anos de luta com a edição de um livro onde se cruzam testemunhos de vidas precárias, reflexões de activistas contra a precariedade, intervenções de investigadores/as, jornalistas e sindicalistas.

"2 anos a FERVEr: retratos da luta, balanço da precariedade" é o título deste livro de 130 páginas, editado pela Afrontamento, que conta com dez testemunhos de trabalhadores/as a recibos verdes, ilustrados por Catarina Falcão, Chico, Gémeo Luís, Isabel Lhano, João Alves, Luís Silva, Paulo Anciães Monteiro, Rui Vitorio dos Santos.
O livro "2 anos a FERVEr: retratos da luta, balanço da precariedade", conta também com as contribuições de:

- Carvalho da Silva: Secretário Geral da CGTP-IN
- Henrique Borges: Sindicato dos Professores do Norte e membro da CGTP
- Elísio Estanque: Sociólogo - Centro de Estudos Sociais, Universidade de Coimbra
- Castro Caldas: Economista - Centro de Estudos Sociais, Universidade de Coimbra
- Sofia Cruz: Socióloga - Faculdade de Letras, Universidade do Porto
- Ana Maria Duarte: Socióloga - Centro de Estudos Sociais, Universidade do Minho
- São José Almeida: jornalista do Público
- Sandra Monteiro: jornalista do Monde Diplomatique
- Alexandra Figueira: jornalista
- Regina Guimarães: escritora
- valter hugo mãe: escritor
- Tiago Gillot: Precários Inflexíveis
- José Soeiro: Sociólogo e activista do MayDay
- Luísa Moreira: activista do MayDay
- Luís Silva: activista do MayDay

09 setembro 2009

Como se sentiria se tivesse que pedir a milhões de pessoas pela mão de quem ama ?


... pois é direitos iguais.

08 setembro 2009

Fazer agenda para o fim-de-semana....



03 setembro 2009

movimentos perpétuos...


nas conversas tardias com que se traçam as linhas dos nossos dias, nos quentes nos frios das noites de verão e nas brisas sublimes que arrastam o mundo no seu movimento perpétuo....
[a passagem de um lugar para o outro e materialização de algo que já não existe, a memória que só serve para alimentar espaços vazios que deixamos pelo mundo fora. amanhã as palavras serão tudo o que nos resta e hoje o que nos fica são os momentos partilhados]

26 agosto 2009

Teatroensaio apresenta - A Última Porta


De 27 de Agosto a 6 de Setembro, 22h00

Blackbox, Cace Cultural do Porto
(antiga central eléctrica do Freixo)

Este texto surge de uma notícia de jornal. Notícia que podia ser de um século qualquer anterior ao XIX. Mas não, aconteceu em 2005.
Um grupo de homens foi escravizado por um agricultor a norte de Espanha, entre esses homens encontravam-se dois portugueses. Quando foram descobertos e soltos pela polícia local, um desses portugueses, António, devido aos maus tratos físicos e psicológicos só conseguia reter na memória o seu nome e nada mais. Nem sequer a sua nacionalidade sabia.
Esta peça trata exactamente sobre o tempo de cativeiro desses dois homens. Mas aqui a dor é mais intensa, eles lembram-se de vários acontecimentos passados nas suas vidas, somente não se lembram dos nomes. Tudo são memórias dentro de um espaço psicológico confuso e que por vezes se perde e os faz perder.
Uma das maiores e mais interessantes frases escritas por Lord Edmund Halley aplica-se perfeitamente a este espectáculo: “ Como as estrelas na noite também os nossos perdidos pensamentos furam a escuridão que envolve o espaço vazio até ao cérebro.”
Pedro Estorninho

Ficha Artística:
Texto e Encenação Pedro Estorninho
Assistência de Encenação Inês Leite
Interpretação André Brito e António Parra
Desenho e operação de luz Romeu Guimarães
Execução Cenografia Hugo Ribeiro
Produção Catarina Mesquita
Design gráfico Pedro Ferreira

informações e bilheteira: 918626345 ou 937017575
teatroensaio@gmail.com

24 agosto 2009

Porque todo o poeta nos faz falta...


Um filme de Paula Cruz que lembra Mágoa das Pedras de Joaquim Castro Caldas da Deriva Editores. Também no Deriva das Palavras.

19 agosto 2009

Carlos Bica e Matéria Prima

16 agosto 2009

Morreu Isabel Alves Costa


Isabel Alves Costa, directora do Festival Internacional de Marionetas do Porto e ex-responsável artística do Rivoli, faleceu hoje em Monção.

A programadora Isabel Alves Costa (1946-2009), primeira e última directora artística do Rivoli Teatro Municipal, no Porto, morreu ontem na sua casa de férias, em Monção, vítima de doença súbita. Filha de Henrique Alves Costa, histórico director do Cineclube do Porto e figura determinante na divulgação do cinema em Portugal entre as décadas de 50 e 70, e irmã do arquitecto Alexandre Alves Costa, Isabel Alves Costa teve um papel fundamental na estruturação da vida cultural do Porto durante a década de 90 e foi uma das programadoras mais activas do Porto 2001 - Capital Europeia da Cultura, como responsável pela área das artes do palco.
O Governo francês atribuiu-lhe a medalha de Chevalier des Arts et des Lettres em 2006 - foi estudar para Paris em 1963 e regressou em 1997 à Sorbonne para se doutorar em estudos teatrais. O Rivoli, que dirigiu desde a reabertura como teatro municipal, em 1993, até à entrega do equipamento a Filipe La Féria por iniciativa de Rui Rio, em 2007, foi a sua grande aventura pública e pessoal. Durante os anos em que esteve à frente do teatro, Isabel Alves Costa transformou-o na sala de espectáculos de referência da cidade, sobretudo nas áreas da dança e do novo circo.
O processo que terminou com a concessão do Rivoli a um privado (e que Alves Costa descreve minuciosamente em "Rivoli 1989-2006", o livro com que pôs um ponto final nesse capítulo) debilitou-a profundamente, mesmo a nível físico, como explicou ao PÚBLICO na primeira entrevista que aceitou dar sobre esse assunto, em Setembro do ano passado: "[Foi] muitíssimo sofrido. As pessoas não têm noção de como estas coisas nos marcam o corpo. Eu tenho tido, desde que saí do teatro, uma série de problemas que, dizem-me os médicos, resultam dos últimos anos do Rivoli. Tenho de virar muitas páginas para o meu corpo voltar a ter um funcionamento mais ou menos normal."
Foi virar essas páginas ali ao lado, como directora do Festival Internacional de Marionetas do Porto, que ela própria fundou em 1989 e que nos últimos anos se realizou mesmo em frente ao Rivoli, na Praça D. João I, e também para o Alto Minho, onde em 2005 assumiu o acompanhamento artístico da companhia de teatro Comédias do Minho, um projecto único no país pela sua relação de igual para igual com o território.

Hey Jimi Woodstock me

14 agosto 2009

Homem T na Avenida dos Aliados

05 agosto 2009

Porto Blue Jazz 09

04 agosto 2009

Publicidade de excelência faz-se assim...



O anúncio é brutal. O site é ainda melhor, vejam com os próprios olhos aqui! Não vos chega podem ter este widget nas vossas redes sociais ou blogues, sites...


See More Now

29 julho 2009

Esta é que nenhuma bruxa previa.... de certeza!!!


Peço desculpa pela qualidade da imagem mas foi o que se arranjou... de qualquer forma não tenho bem a certeza se quero ter esta imagem com boa resolução na minha cabeça.
A FHM está mesmo desesperada... já experimentaram passar por Ermesinde? É que lá há gajas mesmo boas mas assim mesmo boas!

27 julho 2009

Este verão a silly season parece que é mesmo silly !


Entre trocas e baldrocas e anúncios de quem tenta ficar com a Joana Amaral Dias, eu fico à espera de ver o Luis Filipe Vieira ou o Rui Costa a anunciar a sua contratação para o SL Benfica... no fim e cá para mim ela vai acabar é no FC Porto....

21 julho 2009

Concerto de Mamer (China) cancelado devido a problema de vistos



O concerto do artista chinês Mamer, marcado para as 18h30 de 22 de Julho, no Centro de Artes de Sines, foi cancelado devido a problemas no visto de entrada no espaço Schengen.

É mais uma manifestação dos entraves à circulação de artistas na Europa que tem vindo a impedir que tenhamos acesso aos músicos de que mais precisamos de conhecer para ter uma visão alargada da arte e do mundo.

Sines junta-se às dezenas de promotores e organizadores de festivais no protesto pela crueldade burocrática com que os músicos são tratados e pelo empobrecimento que representa para o público europeu.

Por solidariedade e respeito pelo artista, o concerto de Mamer não será objecto de substituição. Os espectadores que adquiriram bilhete devem dirigir-se à recepção do Centro para receber a devolução da importância respectiva.

20 julho 2009

Recebemos, replicamos e aguardamos ansiosamente !


O QUE CHEGA POR EMAIL NEM SEMPRE SÃO MÁS NOTICIAS!

A editora Antígona informa que vai começar a publicar as obras de Tomás da Fonseca (1877-1968), famoso iconoclasta, que viu alguns dos seus livros proibidos durante o Estado Novo.

Autor de uma vasta obra, nenhum dos seus títulos foi editado nos últimos cinquenta anos.

A Antígona sairá, já em Setembro, com O Santo Condestável – Alegações do Cardeal Diabo, que reproduz uma conferência realizada na Universidade Livre de Coimbra, em 1932, de onde o autor foi obrigado a sair escoltado, não tendo terminado a sua comunicação.

Num ano (2009) em que Nun’Álvares foi oficialmente canonizado, fica o eco das palavras de Tomás da Fonseca: «Nossa Senhora terá vergonha de ter ao seu lado um militar-santo com as mãos sujas de sangue.»

Seguir-se-á a publicação, em Outubro, de Na Cova dos Leões, o livro mais anticlerical de sempre, que desmonta e denuncia a grande e espectacular mentira de Fátima, humilhando a Igreja e a padralhada em geral.

Disto ficam os críticos e os leitores avisados.

Luís Oliveira
(editor)

18 julho 2009

Assim é... assim se vê !

Nel Monteiro e Edgar Pêra uma mistura explosiva

17 julho 2009

Utopias Ciborgues e Outras Casas nas Árvores


Utopias, Ciborgues e Outras Casas nas Árvores
Oficina de Criação Artística com Carla Cruz

Datas: 22, 23 e 24 de Julho, das 19:00 às 22:00
25 de Julho das 14:00 às 18:00
Local: Centro de Memória (google maps), Vila do Conde
Público-alvo: todos os interessados

Nunca foi tempo de sermos pessimistas, mudar o mundo disse Marx, mudar a vida disse Rimbaud, mudar de vida disse Variações. Sim o mundo é composto de mudança, e hoje como sempre precisamos de novas projecções para o futuro, imaginar o impossível, criar gestos que reflictam a pluralidade da existência, ou seja novas Utopias. A proposta desta oficina é exactamente a de imaginarmos criticamente uma nova cidade*, mas também uma nova mulher e homem para essa cidade, daí a noção de ciborgue, que de acordo com Donna Haraway é um híbrido entre máquina e organismo, uma criatura de realidade social bem como ficcional, uma possibilidade de novas construções de relacionamento social.

Ficha de Inscrição (Microsoft Office - Word)

Do resultado da oficina sairá a obra a apresentar na 5ª edição do Circular Festival de Artes Performativas, que decorrerá de 19 a 26 de Setembro de 2009.

*cidade/polis - civilização

Donna Haraway, "A Cyborg Manifesto: Science, Technology, and Socialist-Feminism in the Late Twentieth Century," in Simians, Cyborgs and Women: The Reinvention of Nature (New York; Routledge, 1991).


16 julho 2009

Mercadinho Porto Belo

13 julho 2009

Os livros da DERIVA no Plano Nacional de Leitura

08 julho 2009

07 julho 2009

Apresentação do livro AQUI NA TERRA nos MAUS HÁBITOS


O livro de reportagens AQUI NA TERRA (Deriva), do jornalista da VISÃO, Miguel Carvalho, é lançado no próximo dia 14 de Julho, às 21.30, no espaço MAUS HÁBITOS, no Porto. A obra será apresentada por Nuno Higino (professor de Sociologia, escritor e antigo pároco de Marco de Canaveses) e Zaclis Veiga (Professora de Fotojornalismo e jornalista brasileira).

"Aqui na Terra é o retrato de um certo Portugal.
País aquém e sempre além, onde o humano e o divino moldam as
circunstâncias da nossa condição.
Relatos de um País que, por vezes, não vem no mapa.
Quadros e figuras que constituem uma geografia de afectos e desamores, de entregas e renúncias, de comédias humanas e tragédias colectivas.
Nestas reportagens, desenha-se um território de sombras e luzes, de martírios e pantomina, de identidade e resignação, habitado por existências vestidas do avesso e «estórias» de trazer pela mão.

Um País, enfim, que levamos inscrito por dentro.
Mas sempre descrito como quem o olha de fora.
País coitadinho e honrado.

País em grande ou maltratado.
País santificado e do Diabo, onde por vezes anda tudo ligado."

Consultar:
http://derivadaspalavras.blogspot.com/search/label/Miguel%20Carvalho

Nuno Higino
Entre 1988 e 2001 foi pároco em Marco de Canaveses, período durante o qual foi construída a igreja de Santa Maria com projecto de Álvaro Siza. Em 2001 foi estudar Filosofia. Em 2003 matriculou-se num programa de doutoramento em Madrid na Faculdade de Filosofia da Universidade Complutense. Na sua investigação, concluída em 2007, procurou interpretar os desenhos de Álvaro Siza a partir de Jacques Derrida. Actualmente é professor de Sociologia na Universidade Fernando Pessoa, investigador do Centro de Estudos Portugueses da Universidade Católica - Porto e membro da Associação Casa da Arquitectura. Renunciou ao sacerdócio em 2004. Tem vários títulos publicados na área da poesia e da literatura infanto-juvenil.

Zaclis Veiga
Jornalista e fotógrafa. Mestre em Multimeios com pesquisa na área de Antropologia Visual, pela UNICAMP. É autora dos livros Telejornalismo e Violência Social – a construção de uma imagem e Visões de Ponta Grossa – mosteiro da Ressurreição. Publicou artigos relacionados com a fotografia, folkcomunicação e antropologia visual. É professora de fotojornalismo no curso de Jornalismo da Universidade Positivo, em Curitiba, e Vice-presidente do Instituto Cultural de Jornalistas do Paraná.

06 julho 2009

Honduras Calling


Soldados hondurenhos lançaram gás lacrimógeneo contra manifestantes que esperavam o regresso do Presidente deposto, Manuel Zelaya, junto ao aeroporto de Tegucigalpa: os confrontos provocaram dois mortos e dois feridos entre os manifestantes, segundo a polícia. O avião que transporta Zelaya sobrevoou entretanto o aeroporto, mas os militares bloqueiam a pista, impedindo a aterragem com segurança.
Em declarações à televisão de Caracas a partir do avião venezuelano em que viaja, o chefe de Estado deposto e expulso pelos militares há uma semana admitiu que não deverá conseguir aterrar e disse que voltaria a tentar "amanhã, depois de amanhã".
Já a bordo do aparelho em que embarcou em Washington, Zelaya invocara a condição de “comandante geral” das Forças Armadas para ordenar aos militares a abertura do aeroporto para a aterragem. Mas o novo poder mostrou-se intransigente. “Ordenei que não seja autorizado a entrar, aconteça o que acontecer”, declarara Enrique Ortez, ministro dos Negócios Estrangeiros do governo interino de Roberto Micheletti.

02 julho 2009

Nova Colecção no Lab.65

01 julho 2009

Continuação do obituário.... Pina Bausch


Os dançarinos em cena não dançam. Correm. Gritam e riem, contam piadas. Alguém derrama água e joga terra no chão do palco. Talvez até cresça grama ali. Piruetas velozes e pernas esticadas para o alto são coisas inexistentes numa encenação dessas. Mas seres humanos – pessoas vivas com medos, amor, tristeza e fúria. "O que me interessa não é como as pessoas se movem, mas sim o que as move”, resume Pina Bausch o propósito de seu trabalho.

30 junho 2009

Cultura do Eixo Atlântico em V.N. de Gaia


Aqui se encontra o cartaz de Gaia-Capital da Cultura do Eixo Atlântico, 2009 e os ciclos de debates que vão realizar-se desde 2 a 11 de Julho na Biblioteca Municipal de Gaia e que teve como co-organizadora a Kalandraka que convidou a Deriva a estar presente num debate com a Afrontamento, Bruá, Calendário de Letras e a própria Kalandraka a 11 de Julho.

Derivado do Deriva das Palavras

26 junho 2009

25 junho 2009

MP3 experience.... brutal !

19 junho 2009

Porto Cartoon 2009 - Crises

17 junho 2009

09 junho 2009

Pessoa de vão de escada


No próximo dia 13, cento e vinte e um anos após a data do seu nascimento, pelas 16,00h, a Poetria apresenta uma sessão dedicada a Fernando Pessoa com o título:

"PESSOA DE VÃO DE ESCADA" - Um retrato solarengo do poeta que dia 13 fará anos.


Nos vãos das lombadas dos livros, nos vãos dos dias, nos vãos das datas - até mesmo das de aniversário -, nos vãos das celebridades dos autores - até mesmo dos mortos -, nos vãos em que se recolhe a poesia como gatos, encontramos, como uma sombra, como um salteador, como uma festa surpresa, Pessoa.

"No dia em que festejavam o dia dos meus anos
Eu tinha a grande saúde de não perceber coisa nenhuma..."

Crónicas, Notas, Poemas, Leituras: Nuno Meireles

Da sessão constará uma mostra filatélica evocativa deste poeta único, múltiplo e eterno e desta vez decorrerá na vizinhança da Poetria, no Centro Comercial Galerias Lumière (ruas José Falcão e Oliveiras) - Porto

Haverá serviço de café, com oferta de estimulantes biscoitos de gengibre.

03 junho 2009

Associações de imigrantes interpelam candidatos/as ao Parlamento Europeu: Directiva de Retorno e Pacto Sarkozy em debate


4ª feira, 3 Junho, 15h, FNAC-CHIADO

Procurando interpelar os/as candidatos/as das várias forças políticas ao Parlamento Europeu, realizar-se-á na próxima Quarta-feira, dia 3 de Junho, às 15h, na FNAC do Chiado, um debate sobre as políticas de imigração da UE. Numa altura em que a UE endurece a entrada e permanência de imigrantes, mais de 150 organizações de toda a europa lançaram o documento "Por uma Europa respeitadora dos direitos dos/das Imigrantes" (ver documento em anexo), que serviu de base à Jornada Europeia pelos Direitos dos/as Imigrantes - NÃO À EUROPA DA VERGONHA -, realizada no passado dia 17 de Maio e que tem sido entregue aos/às candidatos ao Parlamento Europeu, nos diferentes países.
O documento reivindica uma outra política migratória, coerente com os princípios dos que a UE se reclama: paz, democracia, cooperação, justiça, respeito pelos direitos humanos e livre circulação de pessoas. A regularização dos/as indocumentados/as, o reconhecimento dos direitos de cidadania dos/as imigrantes, o fim da criminalização da imigração e a refundação das relações Norte-Sul são algumas das principais propostas relativamente aos quais os/as candidatos/as são convidados/as a se posicionar.
Em Portugal, foi lançada uma CARTA ABERTA sobre Políticas de Imigração que, juntando associações e várias personalidades públicas, procurou alertar para a tendencia actual, a nível europeu e nacional, de fazer do imigrante um bode expiatório conveniente para a insatisfação sentida actualmente. Foi também lançado o desafio de equacionar políticas que assentem no respeito da dignidade humana e que promovam a igualdade de direitos entre as pessoas, independentemente do lugar onde tenham nascido.

Até o momento está confirmada a presença de:
Bloco de Esquerda - Rui Tavares
Coligação Democrática Unitária - António Filipe
Movimento Esperança Portugal - Anabela Rodrigues
Movimento Partido da Terra - António Ferro
Partido Humanista - Manuela Magno
Partido Popular Monárquico - Aline Hall
Partido Operário de Unidade Socialista (pessoa a confirmar)

O debate será moderado por Manuel Malheiros, da CIVITAS - Associação para a Defesa e Promoção dos Direitos dos/as Cidadãos/ãs e por Jorge Silva, da Solidariedade Imigrante - Associação para a Defesa dos Direitos dos/as Imigrantes.

ALGUMAS DAS ORGANIZAÇÕES E REDES SUBSICRITORAS DO DOCUMENTO “Pontes e Não Muros: Por uma Europa respeitadora dos direitos dos/das migrantes”
ALEMANHA Le Conseil des Réufigés; ESPANHA CEAR (Comisión Española de Ayuda al Refugiado); Federación Andalucía Acoge. FRANÇA CRID (Centre de Recherche et d’Information pour le Développement); CCFD (Comité Catholique contre la Faim et pour le Développement – Terre solidaire) ; Ipam (Initiatives Pour un Autre Monde); LA CIMADE ; Union Syndicale Solidaire. GRÉCIA Não ao racismo desde o berço; ITÁLIA Ufficio Immigrazione ARCI ; Sos Razzismo Italia. LUXEMBURGO ASTI (Association de soutien aux travailleurs immigrés); CCPL (Confédération de la communauté portugaise au Luxembourg); ENAR – Luxembourg (Réseau européen contre le racisme). SUIÇA l’Autre Syndicat; Comité de soutien et de défense des Sans-Papiers de la Côte.

Redes / Organizações Internacionais ATTAC (Association pour la Taxation dês Transactions financières pour l’Aide aux Citoyens); Coordination Européenne pour le Droit des Étrangers à Vivre en Famille; Emmaüs - International; Enda Europe; Manifeste Euro-Africain; MIGREUROP; MMM (Marcha Mundial de Mulheres) ; PMC (Plateforme Migrants et Citoyenneté européenne).

PORTUGAL Abril - Associação Regional para a Democracia e o Desenvolvimento; AJPAZ (Acção para a Justiça e Paz); ARTP(Associação dos Originários do Togo); Associação Caboverdeana de Lisboa; Associação de Melhoramentos e Recreativa do Talude; Casa do Brasil de Lisboa; Colectivo Mumia Abu-Jamal; Khapaz; Obra Católica Portuguesa de Migrações; Olho Vivo - Associação para a Defesa do Património, Ambiente e Direitos Humanos; Solidariedade Imigrante - Associação para a Defesa dos Direitos dos/as Imigrantes; SOS Racismo; UMAR - União de Mulheres Alternativa e Resposta

01 junho 2009

Feliz Dia da Criança (com livros e diversão)








Smurf Record.... pelo menos não é uma feijoada!


Britânicos vão tentar recorde de maior encontro de Smurfs. Mais de 3 mil estudantes pretendem quebrar o recorde no dia 8 de junho. Atual recorde foi estabelecido no ano passado com 1.253 pessoas.

29 maio 2009

Serralves em Festa - começa já amanhã !


clique para aumentar

28 maio 2009

32º Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica


Em 2009, o FITEI – Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica celebra a sua 32ª edição na convicção de que, mais do que nunca, a programação aqui apresentada contempla uma diversidade de propostas que, sem perder de vista os propósitos do Festival, na promoção do teatro e das artes performativas no contexto ibérico, aposta cada vez mais numa inovação constante, acompanhando as transformações do domínio das artes do palco, numa aproximação cada vez mais evidente aos campos da dança, performance, teatro de marionetas e novo circo. Se estas propostas surgem deste motivo principal, não é demais referir que também acontecem da necessidade de pensar o Festival no contexto de uma cidade que deixou de ter programação regular nestas áreas culturais, um factor que entendemos como um desafio à própria natureza evolutiva do FITEI.

26 maio 2009

Porque é que eu acho as viagens na CP aborrecidas...


... ou uma homenagem aos novos canais do pacote base da MEO.
Indy mood !

As Aves no Café Progresso


No próximo dia 28, pelas 21,30, no Café Progresso, a Livraria Poetria realiza uma sessão de poesia sobre "As aves".

As asas de Ícaro, desfeitas e glorificadas pelo Sol, permanecem no sonho eterno dos homens. E voar é preciso, até ao infinito e mais além.
Para além dos artistas da palavra - Olga Oliveira, Celeste Pereira, André Sebastião, Margarida Fernandes, António Pinheiro, Manaíra, Odete Boaventura -, teremos os artistas da imagem e do som - Alfred Hitchcock, Fernão Capelo Gaivota.

25 maio 2009

Seminário Sobre Não Violência


No âmbito da Marcha Mundial pela Paz e a Não violência queremos convidar todos a participarem numa tarde de reflexão e prática sobre a raíz da violência e como podemos contribuir para que a Paz e a Não -violência façam parte do nosso processo pessoal e da sociedade em que vivemos.
Assim, no próximo sábado dia 30 de Maio entre as 15h.30m - 18h, na Casa da Cultura da Junta de Freguesia de Paranhos (Largo Campolindo, 7 - Porto), esperamos por todos para trabalharmos em conjunto.

Aproveitamos para informar ainda que de 5 a 15 de Junho a Marcha Mundial fará, a nível mundial, nova campanha de adesões a esta Marcha. Em breve enviaremos o calendário de actividades, mas desde já solicitamos o apoio de todos que, junto de amigos, conhecidos, colegas de trabalho, etc, divulguem esta Marcha e incentivem mais pessoas a aderirem através da nossa página e a participarem nas diversas actividades da mesma.

Continuem a “marchar” connosco por um mundo de Paz e Não-Violência!!

www.marchamundialpt.org

22 maio 2009

Olympe. La décapitée de la République.


25 de Maio - 20h30

Instituto Franco-Português (Av. Luís Bivar, 91, Lisboa)

«Olympe, la décapitée de la République»

Leitura encenada por Elsa Solal e Diogo Dória
Seguido de um debate sobre

A MULHER NA POLÍTICA

com
Elsa Solal
(escritora, actriz e professora universitária)

Diogo Dória
(actor)

Irene Pimentel
(historiadora)

Maria Belo
(psicanalista, ex-deputada europeia e professora universitária)

Sandra Monteiro
(directora do Le Monde diplomatique - edição portuguesa)

A entrada é livre.

15 maio 2009

Pinball a partir da velhinha VHS.... para quem tem pouco que fazer !

13 maio 2009

Poetas Aqui e Agora

11 maio 2009

Lançamento do livro Estudo Histórico sobre a Campanha do Marechal Soult em Portugal


A Câmara Municipal do Porto tem a honra de convidar V. Exa. para a Conferência O Povo Português na Guerra Peninsular, proferida pelo Coronel Américo Henriques, seguida da Apresentação da nova edição do Estudo Histórico sobre a Campanha do Marechal Soult em Portugal, de A. P. Taveira (1898), da Deriva Editores, que se realiza no dia 12 de Maio, às 17h00, no Palacete dos Viscondes de Balsemão (Praça de Carlos Alberto, 71).

Deriva Editores
Rua de St. Ildefonso, nº 85, 5º , sala 2
4000-468 Porto
tel/fax 225365145
http://www.derivaeditores.pt

TETRA CAMPEÕES !!!


O FC Porto garantiu a conquista da Liga Sagres 2008/09 ao vencer no Estádio do Dragão o Nacional por 1-0, com o único golo da partida a ser apontado por Bruno Alves aos 48 minutos. Este é o quarto título consecutivo conquistado pelo FC Porto, sendo o terceiro conquistado por Jesualdo Ferreira que se torna assim no primeiro treinador português a conseguir vencer 3 títulos consecutivos.

07 maio 2009

1/2 Pensão no Expresso

06 maio 2009

Leitura Furiosa


Domingo, dia 17 de Maio, pelas 16 horas, aqueles* que, nos dias anteriores, cometeram a Leitura Furiosa** - um encontro de gente que escreve com gente zangada com a leitura - vão estar na Biblioteca do Museu de Serralves para ouvir, da boca de Ana Deus e seus convidados, os resultados desse convívio insólito. Seria um prazer ter-te connosco.

* Fundação de Serralves, Serviço Educativo do Museu de Serralves, Centro Educativo Santo António, Qualificar Para Incluir, Comunidade Terapêutica de Ponte da Pedra, Jornal «O Primeiro de Janeiro», Regina Guimarães Paulo Eduardo Monteiro, Valter Hugo Mãe, Catarina Falcão, Pedro Eiras, João Alves.

** Projecto da Associação Cardan, trazido a Portugal pela mão de Luiz Rosas. Este ano a Leitura Furiosa decorre, em simultâneo nas cidades de Amiens, Porto, Lisboa e Kinshasa.

05 maio 2009

Vasco Granja - Hoje e Sempre



04 maio 2009

MAYDAY PORTO 2009 – REFORÇA A LUTA CONTRA A PRECARIEDADE!



Depois de dois meses e meio de intensiva preparação, que incluiu a organização de várias acções públicas (uma queima de recibos verde, três debates, uma jornada de reflexão, uma festa no dia 25 de Abril; e muitas distribuições de panfletos e assembleias gerais) estávamos finalmente no dia 1º de Maio.
Para muitos de nós, nascidos nos pós 25 de Abril, esta seria uma estreia absoluta numa manifestação do Dia do Trabalhador. 2009, por ser o ano que inicia a maior crise económica a que o mundo assiste desde 1929, será porventura, também, o primeiro de muitos Maios para a nossa geração. O Porto, a zona norte a que pertencemos, concentra a maior mancha de desempregado/as e desemprecário/as do país. Tínhamos por isso de reagir. E Maio foi o principio das respostas que se poderão seguir.
Às 12h00, na Praça dos Poveiros, ponto de concentração dos trabalhadores precário/as, montamos a banca e o som e demos início aos concertos do Paulo Praça e da Associação José Afonso, assim como à leitura dos textos que tinham sido escritos no decurso da operação Mayday. Fizemos o pic-nic, terminámos todas as questões logísticas e iniciámos a nossa manifestação.
Com pancartas, faixas e megafones, arrancámos toda a revolta das nossas entranhas e protestámos contra a tirania que é a precariedade. A faixa da frente “Precários do Mundo Inteiro Uni-vos” exprimia o sentido da nossa luta, que é a mesma de todos os trabalhadores sujeitos à desregulação do trabalho e à exploração do mercado neo-liberal. Por isso quisemos juntar-nos aos sindicatos e mostrar que “a união faz a força”. E por isso chamámos para dentro da manifestação todos aqueles e aquelas que nos passeios nos aplaudiam e encorajavam. “Sai do Passeio e vem para o nosso meio!” dizíamos. Eramos já mais de 300 pessoas.
Os nossos slogans e canções foram muitos: “Com a Precariedade Andamos para Trás”, “A Precariedade Congela-nos a Vida”, “Precários Hoje, Revolucionários Amanhã”, “Deixa passar, deixa passar, eu sou precário mas o Mundo eu vou mudar!”.
Sim, sentimos as pessoas connosco. Sentimos que fizemos bem ao alicerçar pela primeira vez no Porto uma manifestação inovadora, onde está massivamente representada a nossa geração. A geração dos 500 euros, dos recibos verdes, dos estágios não remunerados, a quem é dito que vai ter uma vida pior do que a dos seus pais, e qui ça que a dos seus avós. Não aceitamos este modelo, e por isso decidimos unir esforços e encetar lutas colectivas que possam fracturar as falsas expectativas, para que o marketing político, financeiro e comercial, que nos foi vendido desde os anos 80, seja posto em causa.
Queremos uns país realmente europeu, com movimentos sociais próprios. Não um país aninhado e servil que se deixa explorar e tiranizar em silêncio. Ao Porto isto fez bem. Foi formativo e agregador. A nós isto fez-nos bem porque aumentou o capital de esperança na vida e na luta.

03 maio 2009

Por um circo sem crueldade